segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Dicas de poupança

A vida tem-me ensinado muito. E estes tempos de crise, tem sido duros.
Com 3 filhos em crescimento é complicada a economia na alimentação e no vestuário.
A ginástica no orçamento é uma constante.
Adoptei mesmo antes da crise, a compra de produtos das marcas brancas, quase todos os supermercados têm. A diferença em alguns produtos, sou-vos sincera, não é nenhuma.
Eu sei que por vezes estamos tão habituados a comprar a marca xpto e nem olhamos para as alternativas - contudo digo-vos, VALE A PENA e mais temos mesmo que encontrar alternativas.
As promoções são também um óptimo investimento. Há que ter cuidado, pois em muitos casos a troca não é possível.
Em produtos alimentares tento sempre aproveitar, quando o azeite, a farinha, o arroz, massas, leite, etc (produtos que podem ser conservados por um período maior de tempo) estão em promoção e faço a minha própria reserva - por vezes para algumns meses.
Garanto-vos que resulta!
No vestuário e porque as crianças estão em crescimento, há sempre algo para comprar - é complicado, é uma ginástica diária.
Muitas marcas e posso enumerar a do Continente - Zippy - faz excelentes promoções e para quem possui o cartão continente (que é gratuito), é vantajoso porque acumula os descontos no cartão e podemos descontar quando consumimos.
Há que estar sempre atenta a promoções que diáriamente nos invandem, temos o caso do Lidl, entra-nos semanalmente pela porta dentro. E por vezes tem artigos a preços óptimos.
Temos que distinguir o fútil do necessário. Comprar por comprar é um tremendo disparate, mesmo que custe 50 cêntimos.
Pegue nesses 50 cêntimos e ponha no mealheiro, sugestão dada no blog da Colher de Pau e que muito bem fará ao Vosso orçamento.
Todos os dias temos que comer, portanto nesta área vamos sempre gastar - os produtos necessários são aqueles que não podemos de modo algum prescíndir.
Temos um leque enorme de oferta e consumir uma refeição equilibrada, pode custar pouco, principalmente se comprar-mos nas grandes superfícies.
Eu sei que muitos gostariam de preservar as mercearias de bairro, mas os preços não são convidativos, pelo menos diariamente.
É pena!
Os tempos são de crise e temos que gerir um orçamento, cada dia mais pequeno e fazer frente a tantas solicitações.
Temos que saltitar entre estas grandes superfícies pois em cada uma encontramos preços variados.
Contudo tente usar o carro o menos possível, pois este consome grande parte do seu orçamento em combustível, para não falar da parte mecânica e já agora ambiental.
Estabeleça prioridades e necessidades, organize a sua vida de uma maneira sustentável.
Pode fazer compras uma vez por semana. (Se tiver uma máquina de fazer pão não necessita de o comprar diariamente)
Por vezes é mesmo uma questão de organização e programação.
Se todos os meses conseguir-mos deixar um pouco de lado, mesmo sendo muito pouco - imagine €5 no final do ano dá €60.
Vale a pena tentar e eu sei o quão difícil é, isso posso-vos garantir.
Poupem e consumam o estritamente necessário, há que saber sobreviver a esta malfadada crise.

Sem comentários:

Enviar um comentário